Manhãs com novos ritmos

Depois das férias senti-me cheia de energia para dar um novo ritmo às minhas manhãs:
Acordar às 5.00 para me dedicar àquilo que mais gosto – escrever e praticar exercício físico.
Das 5.00 às 6.00 dedico-me à escrita; das 6.00 às 6.30 faço exercício físico (saltar à corda, exercício localizado, e/ou yoga) e termino com meditação. As corridas ficam para o fim-de-semana, pois lá fora a esta hora ainda é noite cerrada. Tenho muita pena pois não há melhor sensação do que correr ao amanhecer mas a esta hora é cedo demais.
Sempre quis acordar cedo e cheguei a consegui-lo algumas vezes quando tinha coisas específicas para fazer. Funciono muito bem de manhã e adoro escrever mal acordo! Mas nunca consegui fazê-lo todos os dias… Tornar isto num hábito diário era mesmo algo que já queria conquistar há muito tempo! As férias deram-me a energia que faltava!
Então como comecei?
Eu já acordava relativamente cedo, entre as 6 e as 6.30 por isso a diferença não foi assim muita.
A única diferença passou a ser a hora de dormir: agora por volta das 22 ou até antes se conseguir.
Como senti que nas férias descansei muito bem, aventurei-me logo a acordar às 5.00 na segunda-feira depois das férias. A ideia nessa primeira semana era tentar acordar todos os dias entre as 5.00 e as 5.30. Algumas vezes consegui acordar sem despertador, o que foi ainda melhor.

Nessa primeira semana, apenas me dediquei à escrita, pois só queria começar a praticar exercício quando estivesse habituada ao ritmo, uma vez que o exercício exige mais esforço.
Com a escrita dei-me bem. Já tinha experimentado outras vezes escrever logo de manhã (mas com menos tempo) e tinha gostado da ideia. A mente está fresca, quase como uma tela em branco e para mim é mais fácil escrever nessas alturas.
Na semana seguinte (ou seja na semana passada): comecei com o exercício e correu bem. Deixou-me logo cheia de energia para enfrentar o resto do dia!
O sucesso destes novos hábitos depende de três coisas importantes: 
  • tenho que me deitar cedo na noite anterior;
  • deixar a roupa para o exercício preparada;
  • levantar-me mal acordo ou quando toca o despertador.
O Leo Babauta diz que não devemos começar logo 2 novos hábitos de uma só vez e apenas o resolvi fazer quase de seguida, porque no fundo não são novos hábitos, apenas lhes mudei o horário e dei-lhes mais consistência. Costumava escrever ao final do dia e à hora do almoço e praticava exercício físico ao final do dia (durante a semana), só não o fazia todos os dias como gostava porque ao final do dia acabavam por surgir sempre imprevistos, ou porque haviam coisas a fazer no final do trabalho ou simplesmente porque estava demasiado cansada. Assim de manhã há uma menor probabilidade de isso acontecer!
Além disso, acho que estes 2 hábitos acabam por estar relacionados, portanto é uma óptima ideia praticá-los juntos. É quase como uma espécie de “mente sã, corpo são”.

Mas importante do que isso, desde que comecei com estes novos ritmos, o dia corre melhor e ao final do dia sinto-me super leve, pois já fiz duas das coisas mais importantes do dia. Quando acontecia algum imprevisto e não podia praticar exercício físico ao fim do dia, confesso que ficava um pouco chateada. Assim evito que isso aconteça.

Para já tem corrido bem e vou continuar. Com a chegada do inverno talvez custe um pouco mais acordar tão acordo, mas vou adaptando e acordo um pouco mais tarde se for necessário. O importante é mesmo ir experimentando e percebendo o que se adapta melhor a mim.
Hoje confesso que me custou um bocadinho, mas às segundas custa sempre mais. Apesar de acordar cedo ao fim-de-semana nunca acordo tão cedo. Mas há algo que faz mesmo ter força para acordar: sempre quis ser capaz de fazer isto, acordar muito cedo e começar bem o dia, fazendo duas coisas que gosto muito e me deixam com dever de missão cumprida. Eu que achava que era impossível, consegui! E isso dá-me uma força enorme!
  • Bem-vindos ao Ana, Go Slowly!

    Aqui cabe tudo aquilo que nos leva em direcção a uma vida mais simples, sustentável e feliz: minimalismo, slow living, desperdício zero, hábitos saudáveis, yoga, meditação e muito mais.

    Ana Milhazes
    Autora • Socióloga • Coach • Activista • Instrutora de Yoga •
    Fundadora do Lixo Zero Portugal

    Subscreve o Ana, Go Slowly

    Inspira-te com os meus conteúdos sobre Minimalismo, Desperdício Zero e Slow Living

    Recebe gratuitamente conteúdos exclusivos e novidades em primeira mão

    O meu Livro

  • Temas