Comida saudável, rápida e colorida

Já há muito que me debatia com um grande problema: como ter comida saudável, deliciosa e colorida mas que fosse rápida e não desse muito trabalho?
Andava até super desmotivada e sem nenhuma vontade para cozinhar…
Felizmente voltei a ter vontade de cozinhar e melhor de tudo agora como com real prazer!
Várias coisas contribuíram para isso: os videos do Cam & Nina (graças à sugestão da querida Patrícia do Not Guilty Pleasure), o detox holístico de Primavera da querida Cláudia e ao livro maravilhoso da Vânia do Made by Choices.
Tudo isto permitiu-me recuperar o bichinho da cozinha e da comida saudável que se tinha perdido no meio do cansaço e das 1001 coisas para fazer.
Mas não pensem que agora tenho vontade de fazer receitas maravilhosas e elaboradas todos os dias, nada disso. Toda esta inspiração que recebi ajudou-me a fazer receitas fáceis, rápidas e saudáveis sem perder tempo nem ter grande trabalho.
E um dos meus pratos preferidos é sem dúvida uma buddha bowl!
Comprei estas taças no Ikea e adoro-as, são as minhas companheiras em quase todas as refeições.
As buddha bowl podem parecer super difíceis de fazer, afinal têm imensos ingredientes diferentes. 
Então qual é o segredo? Cozinhar grandes quantidades antecipadamente!
Faço com arroz integral/quinoa/bulgur e grão/lentilhas/feijão. Às vezes também corto por exemplo couve roxa a mais e guardo num tupperware (sem tempero).
Outras vezes tenho hummús, rebentos (que faço em casa) e tenho sempre linhaça moída (guardo num frasco de vidro no frigorífico).
Na altura de preparar a refeição é muito fácil, por exemplo lavar alface, couve kale, tomate cherry… (se ainda não tivermos lavado) e acrescentar o que referi acima. No final gosto sempre de adicionar sementes, levedura nutricional e um molho vinagrete.
Aqui tem várias receitas óptimas.
E de manhã?
Adoro os batidos em taça! 
Não me agradava a ideia de ter que comer a granola com leite vegetal todos os dias e não sei como não me tinha lembrado disto antes! Agora faço sempre um batido em taça! Depois acrescento os toppings que tiver em casa: granola, sementes (chia, girassol, abóbora), mais fruta, canela em pó, frutos secos… As possibilidades são infinitas! 
Esta opção sacia-me bastante como mais nenhum pequeno-almoço conseguiu fazer!
Gosto de comer de pé a observar o que se passa lá fora pela janela da minha varanda. Quando tenho mais tempo sento-me mesmo numa almofada na varanda.
Aqui fica uma receita deliciosa e super simples. Normalmente uso sempre 2 bananas bem maduras como base (costumo ter sempre uma congelada, pois dá mais consistência ao batido) e depois adiciono outras frutas ou vegetais, sinceramente prefiro variar mais nos toppings do que na base. 
Costumo deixar algumas coisas já prontas na noite anterior, como vegetais ou frutas lavadas e todos os toppings secos ficam prontos no balcão da cozinha.
Assim, acabei por deixar de consumir pão por uns tempos e tenho-me sentido muito melhor confesso. Era completamente viciada em pão e comia várias vezes por dia, mas confesso que me cansei, acho que o meu próprio corpo me estava a dar sinais de que precisava de fazer uma mudança. Portanto sinto-me super bem e é para continuar 😍
  • Bem-vindos ao Ana, Go Slowly!

    Aqui cabe tudo aquilo que nos leva em direcção a uma vida mais simples, sustentável e feliz: minimalismo, slow living, desperdício zero, hábitos saudáveis, yoga, meditação e muito mais.

    Ana Milhazes
    Autora • Socióloga • Coach • Activista • Instrutora de Yoga •
    Fundadora do Lixo Zero Portugal

    Subscreve o Ana, Go Slowly

    Inspira-te com os meus conteúdos sobre Minimalismo, Desperdício Zero e Slow Living

    Recebe gratuitamente conteúdos exclusivos e novidades em primeira mão

    O meu Livro

  • Temas