Se não sabes o que é um armário-cápsula consulta este post ou ouve este podcast que fiz sobre como simplificar o guarda-roupa (tem imensas vantagens, como vestirmo-nos de forma rápida e deixarmos de dizer que não temos nada para vestir e também descobrir o nosso estilo e aquilo de que realmente gostamos).
Comecei por ter um armário-cápsula para cada estação, mas depois achei que fazia todo o sentido ter um para todo o ano (no final deste post partilho uma foto do meu guarda-roupa actual!). Afinal não queria estar com o trabalho de ter que trocar as roupas de verão/inverno a cada mudança de estação (queria memso ter todas as minhas roupas no armário ao mesmo tempo) e as estações estão cada vez mais diluídas, ou seja, não há grande diferença entre elas.
No último post que escrevi sobre o assunto cheguei à conclusão que 65 peças seria o ideal, mas a verdade é que 60 é mais do que suficiente. Claro que um número é apenas um número. O que importa realmente é que a roupa que temos se adeque à nossa vida e nos faça sentir bem, portanto, que cumpra a sua função.

Aproveitei assim o feriado da semana passada para dar mais uma volta no meu armário (acho que é mesmo a parte da casa que gosto mais de destralhar). Foi uma coisa rápida, pois faço-o tantas vezes que a coisa está relativamente controlada.
Então resolvi pegar em cada peça e perguntar "Voltava a comprar-te hoje?". Quando a resposta era "sim" voltava a colocar imediatiamente no armário, se a resposta era "Não" tentava analisar o porquê e só admiti que a peça voltasse ao armário se eu de facto precisasse dela porque não tinha outra melhor/mais ajustada à situação/que gostasse mais. Um exemplo, tenho 2 calções, uns de ganga e uns brancos. Gostaria de trocar os 2 por apenas uns de ganga escura, de cinta mais subida. Mas até lá fico com os 2, pois são diferentes e complementam-se. 
No total tenho 88 itens (não inclui roupa desporto, bikinis/roupa de praia, pijamas, roupa de andar em casa, roupa interior), ou seja, estou a 28 peças de distância de atingir o objectivo das 60. Poderia livrar-me de tudo o que está "a mais" e rapidamente conseguiria. Mas não é de todo esse o propósito. Não me vou livrar de roupa ou calçado apenas para atingir um número ideal. Este número serve apenas como guia para que eu perceba que não preciso de comprar mais nada, que aquilo que tenho serve perfeitamente e que, inclusivamente, quando algumas das peças ficaram gastas demais ou se se estragarem, não as irei substituir.
Tenho vendido muitas coisas e outras tenho dado a instituição ou usado em trocas (com familiares/amigos/conhecidos).
Depois de ter arrumado e também aproveitado para limpar, aproveitei para tirar uma foto ao estado actual (por sugestão de uma seguidora no instagram). Não tenho aqui uma foto do meu armário antes de ter descoberto o minimalismo mas estava completamente atulhado de coisas e ainda tinha roupa em mais 2 armários, pois este não era suficiente. Portanto, o estado actual já é uma grande vitória!
Na parte II vou mostrar-vos alguns outfits, tendo em conta o que uso para o trabalho e o que uso ao fim-de-semana.
E desse lado quem já se rendeu ao armario-cápsula?