O que deixei de comprar no supermercado

Lembram-se desta lista?
Pois bem, tenho deixado de comprar imensa coisa dessa lista! Tento investir mais no que é essencial, naquilo que faz mesmo falta e que não posso/consigo fazer em casa, preferindo mesmo assim as alternativas mais saudáveis/biológicas. Até aqui se pode perfeitamente aplicar os princípios de uma vida minimalista 🙂
Então cá vai o que deixei de comprar (porque deixei simplesmente de comer ou porque encontrei alternativas):
  • Açúcar amarelo/mascavado (prefiro usar alternativas mais saudáveis como pasta de tâmaras, xarope de agave/geleia de arroz…)
  • Arroz (diminuí a variedade que comprava, parecendo que não gastava algum dinheiro desnecessário aqui. Prefiro usar arroz integral e branco de vez em quando)
  • Bolachas (faço sempre em casa)
  • Caldo de legumes (reaproveito o caldo de salteados ou a água de cozer ao vapor)
  • Cereais (quando me apetece faço em casa. Espero conseguir fazer o mesmo com as barras de cereais!)
  • Chocolate vegan (também vou fazendo em casa de vez em quando)
  • Enlatados (compro as leguminosas secas e cozinho-as em casa)
  • Iogurtes de soja
  • Maionese s/ovo – já raramente comprava, mas prefiro fazer em casa uma espécie de molho cremoso com abacate e/ou curgete
  • Manteiga/creme vegetal
  • Massas com glúten (prefiro as versões sem glúten)
  • Massas folhadas/quebrar (só compro mesmo se tiver que fazer uma receita muito específica)
  • Natas vegetais (uso muito raramente)
  • Óleos vegetais que comprava no supermercado (só uso óleos prensados a frio, por exemplo óleo de côco e só compro na loja Celeiro-Dieta)
  • Pão ralado (que usava sobretudo para fazer croquetes, panados…) – passei a usar uma mistura com farinha/alho em pó/ervas ou então aproveito o pão seco e trituro-o
  • Pasta de amendoim/sementes de sésamo (faço em casa)
  • Polpa de tomate (também faço em casa, a polpa de tomate biológica era mesmo muito cara)
  • Sal marinho integral (substituí pelo sal dos himalaias – apesar de mais caro compensa bastante – mas uso cada vez menos sal em tudo, prefiro complementar com ervas aromáticas, como salsa por exemplo)
  • Seitan (só porque estou mesmo a tentar reduzir o glúten, se depois sentir falta do seitan – sobretudo porque é muito versátil – volto a comprar)
  • Tostas
  • Vegetais congelados (compro muito poucos agora, prefiro comprar frescos e congelo se necessário)
  • Vinagre balsâmico (prefiro usar limão)
E finalmente (o mais importante) deixei de comprar os meus vegetais num supermercado! Encontrei o sítio ideal, onde compro vegetais biológicos e directamente ao produtor! Portanto não poderia estar mais contente com esta mudança!
Por aqui vou continuar a reduzir mais algumas coisas no supermercado, pois cada vez mais prefiro fazer em casa. O pão será uma das próximas. Já faço muitas vezes em casa, mas compro muitas vezes farinhas com mistura para pão já preparada. Sei que não é nada saudável mas há hábitos mesmo difíceis de mudar!
Vou também começar a anotar as despesas do supermercado em cada categoria, tal como me sugeriu a Raquel, para perceber em quê que gasto mais dinheiro.
E desse lado preocupas-te com as despesas do supermercado? Se sim, tens feito algumas coisas para reduzir?
Já vamos a meio da semana, mas mesmo assim boa semana!
  • Bem-vindos ao Ana, Go Slowly!

    Aqui cabe tudo aquilo que nos leva em direcção a uma vida mais simples, sustentável e feliz: minimalismo, slow living, desperdício zero, hábitos saudáveis, yoga, meditação e muito mais.

    Ana Milhazes
    Autora • Socióloga • Coach • Activista • Instrutora de Yoga •
    Fundadora do Lixo Zero Portugal

    Subscreve o Ana, Go Slowly

    Inspira-te com os meus conteúdos sobre Minimalismo, Desperdício Zero e Slow Living

    Recebe gratuitamente conteúdos exclusivos e novidades em primeira mão

    O meu Livro

  • Temas