Uma lasanha e uma vida minimalista

Chego a casa, cuido de mim, bebo um chá e ligo ao meu pai para combinarmos a surpresa que iremos fazer no aniversário da minha mãe.
Penso no jantar e dá-me vontade de comer lasanha. Com o frio que está lá fora sabe bem um prato bem quentinho. Antes de ter escolhido este caminho minimalista, da escolha do que faz sentido e da recusa do que não interessa, a lasanha ficava reservada para os fins-de-semana, quando havia tempo e disposição para cozinhar. O mais certo era mesmo comprar uma lasanha pré-preparada e colocá-la no forno. Era mais rápido, dava menos trabalho. Afinal não havia tempo. Havia tantas outras coisas para fazer, tantas coisas para arrumar, tantas coisas em que pensar.
Agora posso dar-me ao luxo de fazer lasanha ou qualquer outro prato mais demorado em qualquer dia da semana. Consigo sair cedo do trabalho (porque entro cedo e também porque organizo bem as tarefas e não perco tempo com distracções e conversas), a casa está arrumada e a cozinha também, já não há tralha nos balcões.
Ao eliminar muitas das coisas que me ocupavam a cabeça e preenchiam os dias, descobri que gosto mesmo muito de cozinhar e com tempo posso dedicar-me a esta minha paixão e posso alimentar bem a família. Sim porque apesar de sermos “apenas” dois somos uma verdadeira família e eu encaro esta tarefa como muito importante. Por isso, gosto de me dedicar à família, de mimá-la e de cuidar dela e a alimentação é das coisas mais importantes.
A lasanha quentinha de hoje é só de de espinafres e cenoura e a massa é biológica e integral. Não usei molho bechamel, apenas leite de soja e portanto é uma lasanha saudável e pouco calórica. Para acompanhar decido fazer um salteado de brócolos e couve-flor com piri-piri.
Enquanto o forno trata da lasanha (e a comida de forno é boa por isto, o forno é nosso amigo), escrevo este post e no fim ainda vou ver uma série.
Obrigada minimalismo por teres entrado na minha vida e me dares tranquilidade e tempo para me dedicar àquilo que mais gosto!
  • Bem-vindos ao Ana, Go Slowly!

    Aqui cabe tudo aquilo que nos leva em direcção a uma vida mais simples, sustentável e feliz: minimalismo, slow living, desperdício zero, hábitos saudáveis, yoga, meditação e muito mais.

    Ana Milhazes
    Autora • Socióloga • Coach • Activista • Instrutora de Yoga •
    Fundadora do Lixo Zero Portugal

    Subscreve o Ana, Go Slowly

    Inspira-te com os meus conteúdos sobre Minimalismo, Desperdício Zero e Slow Living

    Recebe gratuitamente conteúdos exclusivos e novidades em primeira mão

    O meu Livro

  • Temas