Manifesto da vida digital

O minimalismo digital é muito mais do que um conjunto de regras, é um cultivar de uma vida que vale a pena ser vivida na nossa era atual de aparelhos digitais.

Cal Newport

Acredito…

  • No minimalismo digital, enquanto filosofia de vida que me ajuda a definir o essencial e a manter o controlo da minha vida digital.
  • Que é possível encontrarmos uma maneira construtiva de utilizar a tecnologia a nosso favor
  • Que fazer um detox digital de vez em quando só nos faz bem e que ter cada vez mais momentos offline, também.

A tecnologia serve-nos a nós e não o contrário. Podemos controlar o que usamos, qual o motivo, quando usamos e durante quanto tempo.

Podemos e devemos procurar informações fidedignas e estudos sobre o impacto negativo da tecnologia e como minimizar esse impacto, em nós e nas nossas crianças e jovens.

A minha presença nas redes sociais é, por isso, uma escolha consciente.

Quero:

  • Viver mais leve, com menos tecnologia
  • Cuidar da minha saúde mental
  • Usar a tecnologia apenas como apoio do meu propósito
  • Maximizar o valor da tecnologia e minimizar os seus danos

Por isso, há uma série de regras que fazem parte da minha vida, pessoal e profissional.

Acredito que as regras e limites nos protegem, tornam-nos mais focados, mais felizes e mais criativos.

Defendo o monotasking: uma coisa de cada vez. Desta forma mantenho o foco! 
Escolho não recorrer a publicidade paga.
Não tenho anúncios no meu blog nem pop-ups.
Mantenho, no meu telefone, apenas as notificações que considero essenciais (como chamadas e mensagens).
Tenho um conjunto de regras e horários relativamente ao uso de cada aplicação que está instalada no meu telefone.
Desinstalei a versão móvel do Facebook, uso apenas no computador e somente quando necessário. 
Uso o instagram apenas em horários específicos e com foco. Não quero estar nas redes sociais depois das 21h e também não quero promover que os outros o façam. Portanto, publicações e interacções preferencialmente durante o dia.

A tecnologia que uso tem que:

  • satisfazer algo que valorizo profundamente (oferecer alguns benefícios não chega)
  • ser o melhor modo de utilizar essa tecnologia para satisfazer este valor (se não for, tenho que substituir por algo melhor)
  • desempenhar um papel na minha vida que seja limitado por uma regra que especifique quando e como a utilizo

A responsabilidade de nos conectarmos e de clicarmos em algum anúncio/post/link é apenas nossa!

Por uma vida digital mais consciente e uma saúde mental mais equilibrada.

Referências:
Cal Newport – Minimalismo Digital

  • Bem-vindos ao Ana, Go Slowly!

    Aqui cabe tudo aquilo que nos leva em direcção a uma vida mais simples, sustentável e feliz: minimalismo, slow living, desperdício zero, hábitos saudáveis, yoga, meditação e muito mais.

    Ana Milhazes
    Autora • Socióloga • Coach • Activista • Instrutora de Yoga •
    Fundadora do Lixo Zero Portugal

    Subscreve o Ana, Go Slowly

    Inspira-te com os meus conteúdos sobre Minimalismo, Desperdício Zero e Slow Living

    Recebe gratuitamente conteúdos exclusivos e novidades em primeira mão

    O meu Livro

  • Temas